Os filhos são os reflexos dos pais, e muitas vezes são “contaminados” pelo clima da casa. É com a correria da rotina que aprendem a serem mais acelerados, hiperativos e a terem cada vez menos paciência.

Essas atitudes podem ser desencadeadoras de quadros de ansiedade, e com o tempo, trazerem grandes prejuízos à saúde física e mental das crianças.

Algumas dicas podem ajudar aos pais a ensinar as crianças que ter paciência, além de preparar para as dificuldades e obstáculos da vida, ainda pode melhorar a saúde física e mental. Confira:

1. Dê o exemplo: muitas vezes pedimos para que nossos filhos tenham paciência para esperar, mas exigimos tudo na hora. Diminuir o ritmo das atividades em casa também colabora para um clima mais tranquilo e agradável, sem pressa ou correria, vivendo tudo no seu tempo.

2. Não deixe a criança te interromper: quando estiver conversando com outra pessoa, ou estiver no meio de uma atividade, não permita que seu filho o interrompa insistentemente. Peça para que ele espere um pouquinho, até que termine o que está fazendo ou consiga uma pausa para atendê-lo. Mas antes certifique-se de que não se trata de uma situação de urgência.

3. Treine a paciência com pequenos gestos: quando seu filho chama, você costuma deixar tudo o que está fazendo para atendê-lo? Costuma apressar alguma situação somente pensando em satisfazê-lo? Pense que essas atitudes podem estar apenas reforçando a impaciência dos pequenos. As crianças estão o tempo todo testando os pais, e quando percebem que determinada atitude funciona a seu favor, vão repeti-las para garantirem o que querem. Portanto, ensinar a esperar está nos pequenos gestos do dia a dia.

4. Fale sobre eventos e datas futuras: é importante ter em mente que a referência de tempo das crianças é diferente da referência dos adultos. Portanto, não é aconselhável falar sobre eventos e datas que acontecerão daqui a um longo tempo, já que isso pode gerar uma ansiedade, enquanto o tempo demorará muito para passar. Porém, caso se trate de uma data relativamente próxima, é interessante mencionar, pois a criança aprende a esperar o que tanto deseja. Por exemplo, “a viagem de férias será em uma semana”, ou “você ganhará esse presente no seu aniversário, que será no próximo mês”. Se for necessário, mostre no calendário e ajude-o para que entenda como funciona a passagem do tempo.

0 comments

Responder