No Brasil, cerca de 9,8% da população apresenta sintomas da ansiedade, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O distúrbio é responsável por uma série de crises mentais e físicas, e entre elas, provoca uma mudança na memória dos indivíduos.

É o que indica uma pesquisa realizada pelo Departamento de Psicologia da Universidade de Waterloo, no Canadá. No estudo publicado no periódico Journal Brain Sciences, os cientistas relatam a forma com que a ansiedade afeta a lembrança de determinados episódios ou tarefas.

Segundo os estudiosos, maiores índices de ansiedade se mostraram mais sensíveis e permitiram que as influências emocionais do contexto moldassem a forma com que os participantes se lembraram do experimento. Ou seja, emoções fortes ou sobre eventos negativos, transformaram em uma mentalidade negativa.

O que se propõe, de um modo geral, é que os ansiosos estejam conscientes da mentalidade com a qual encaram o mundo e como isso pode mudar suas perspectivas, tomando cuidado com essas “armadilhas” da memória.

Recomendados

Amigos constroem pequenas vilas para viverem juntos ate a velhice
Leia mais...
Yoga pode melhor os sintomas de depressão e ansiedade
Leia mais...
Caminhar reprograma o cérebro, cura dores e alivia o estresse
Leia mais...
O uso de smartphones  aumenta a ansiedade
Leia mais...

0 comments

Responder