Infelizmente, sim. A insônia traz muitas dificuldades diárias aos pacientes que não conseguem descansar da maneira devida, e quando não tratada, pode levar a problemas graves.

A insônia, mesmo quando ocasional, afeta a produtividade e aumenta o risco de acidentes. Quando crônica, pode ter consequências individuais graves, como doenças psiquiátricas e outras comorbidades ainda mais preocupantes e limitantes, como o desenvolvimento de doenças como diabetes, pressão alta e até mesmo aumento do risco cardíaco.

Segundo um estudo de um centro de pesquisa sueco, publicado no periódico científico Diabetologia, da da Associação Europeia para o Estudo do Diabetes, pessoas que sofrem de insônia podem ter até 17% mais chances de desenvolver diabetes tipo 2 do que aquelas com sono regular.

Foram identificados ainda fatores de risco como depressão, tabagismo, sobrepeso na infância, alterações em níveis da enzima hepática alanina aminotransferase e dos níveis plasmáticos dos aminoácidos isoleucina, valina e leucina, entre outros.

Além disso, a insônia crônica pode resultar em distúrbios da memória e concentração, ansiedade, depressão, irritabilidade, sentimento de insatisfação constante, baixo rendimento profissional, prejuízo do convívio social e aumento do risco de acidentes com veículos automotores.

 

 

0 comments

Responder