A realidade atual do Brasil favorece o surgimento dos quadros de ansiedade.

Isso porque os problemas políticos, econômicos e sociais ajudam a elevar o estresse e a pressão sobre os brasileiros. Juntando esse cenário ao ritmo alucinado do mundo moderno e o pouco tempo para cuidar da saúde física e mental podem abrir espaço para um inimigo silencioso e perigoso: o estresse.

A ansiedade nada mais é do que um sintoma disfuncional da personalidade que acarreta em um conjunto de sensações físicas e psicológicas, um sentimento vago e desagradável de medo e tensão que surge com a antecipação de perigo ou uma apreensão em relação ao sofrimento futuro.

Ela pode ter várias fases que evoluem progressivamente em gravidade, se não forem tratadas adequadamente. A primeira fase, chamada de alerta, é o estresse agudo, muito útil, porque nos prepara para enfrentar os perigos e desafios do dia a dia.

Porém, a ansiedade pode se tornar uma doença grave, que se desdobra em muitos males, como fobias e alguns tipos de transtorno – do pânico, obsessivo-compulsivo, de estresse pós-traumáticos, de ansiedade social ou de ansiedade generalizada, por exemplo.

Lidar com a ansiedade não é tarefa fácil, já que não é possível ter controle total dos sentimentos e essa busca ainda pode agravar ainda mais o estresse. Porém, trabalhar esses sentimentos é uma boa forma de viver bem. Aceitar a ansiedade é o principal tratamento para esse mal, aprendendo a encarar com um desafio de cada vez.

Recomendados

Amigos constroem pequenas vilas para viverem juntos ate a velhice
Leia mais...
Como manter a calma para a prova do Enem?
Leia mais...
5 novos tipos de insônia segundo estudo científico
Leia mais...
Série “Filmes que fazem bem para a alma” – “Nenhum a menos”, de Zhang Yimou
Leia mais...

0 comments

Responder