Qualidade de vida

Para quem está buscando emagrecer ou ganhar massa muscular, o sono deve ser priorizado na rotina. Quando não descansamos direito ou dormimos menos que seis horas por dia, nosso corpo eleva a produção de hormônios que aumentam o apetite (como a grelina) e também diminui os hormônios da saciedade, caso da leptina. Essa desregulação resulta em mais fome no dia seguinte, dando aquela sensação de falta de saciedade que nos leva a beliscar o dia todo ou a escolher comidas mais calóricas.

A pandemia pela Covid-19 causou muitas mudanças na vida de todas as pessoas do planeta. São medos e incertezas sobre o vírus ou suas consequências que desencadeiam uma série de outros problemas, como a ansiedade, o estresse e a depressão.

Esse medo também tem causado outros distúrbios, como a coronofobia. Mas afinal, o que é isso? Separamos uma matéria escrita pela Dra. Rita de Cássia Selhani Ferrari, médica geriatra e gerente médica da Marjan Farma, que traz justamente um olhar sobre essa nova desordem psíquica, que surgiu com a pandemia. Acesse e saiba mais!

Cada vez mais estudos surgem para comprovar os efeitos concretos da meditação na saúde.

Um novo estudo feito na Universidade Johns Hopkins, Estados Unidos, mostra como meditar durante 30 minutos todos os dias ajuda a aliviar sintomas da ansiedade, depressão e dores crônicas. As conclusões foram publicadas no Journal of the American Medical Association (JAMA). Os cientistas avaliaram o impacto de diferentes formas de meditação sobre uma série de doenças, como transtornos mentais, insônia, diabetes, câncer e fibromialgia, problema que causa dores musculares crônicas.

O sono do bebê não segue a mesma lógica do sono dos adultos e por isso, a eterna angustia de achar ou que o bebê não dorme, ou que dorme demais. Além disso, o sono do bebê está suscetível à diversos acontecimentos e mudanças que ocorrem nos pequenos, como picos de crescimento, nascimentos dos dentes, entre outros fatores que atrapalham a rotina.